Espaço Frei Gusmão

“ETERNO ADEUS”

E com o lindo texto do nosso querido amigo Fernando Galuppo, nos despedimos!

Seja bem-vindo Espaço Caminho de Ascensão!

 

Um abraço fraterno,
Douglas de Oliveira

“ETERNO ADEUS”

A vida é uma eterna despedida. De momentos. De Pessoas. De Hábitos. De Lugares.
Tudo se transforma. Tudo evolui. Tudo muda. É uma lei cósmica. Começo, meio e fim. Um ciclo inexorável em que tudo e todos estamos inseridos e não temos como nos furtar.
Compreender que nós, como o Espaço, somos efêmeros em nossa existência fugaz é algo que nos causa uma certa angustia. Temos afeição àquilo em que nos faz bem e ao que nos faz sentido. Temos dificuldades em aceitar a mudança.
O poeta já dizia em seus versos: Que seja eterno, enquanto dure.
E para que atinjamos essa eternidade em tudo que fazemos devemos construir nossas estradas com a verdade do coração.
O Espaço cumpre essa missão. Sua mensagem foi plantada no coração de milhares de pessoas. Cada um que aqui passou carrega em si (muito ou pouco) os valores cultivados nesse lugar. Cada um aproveitou o tempo e os ensinamentos à sua maneira. Cada um tem a consciência da real importância desse lugar em sua trajetória. Cada um carregará um pedaço do Espaço em sua vida.
O sonho de hoje é a realidade de amanhã. Plantar e colher.
Aqui no Espaço aprendi a plantar as minhas melhores sementes. Aqui me transformei, cresci, evolui como ser humano. Construí um novo caminho a cada papo, reflexão, sentimentos. Uma trajetória bem parecida com a de muitos outros frequentadores.
Na batalha diária que a vida nos impõe, o Espaço sempre foi um porto seguro. Um amigo.
Hoje o Espaço Frei Gusmão como conhecemos, com 19 anos, atinge a maioridade. Arruma suas malas e ganha o mundo. Como um filho que se despede da casa dos pais, em busca de novos horizontes.
Os laços fraternos são inquebrantáveis. As memórias doces nostalgias. As saudades serão para sempre. Mas a sensação do dever cumprido supera qualquer sentimentalismo.
Somos frutos dessa árvore, cultivada com amor, carinho e doação. Em cada nosso gesto carregaremos o Espaço. Em cada novo desafio lembraremos que o Espaço vive em nós e que nunca estaremos sozinhos em nossa jornada!

* Fernando Razzo Galuppo

Os comentários estão desativados.